segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Anisio Teixeira - Grandes Educadores Documentário

O fato é que John Dewey impregnou a Filosofia da Educação e a prática da educação nos Estados Unidos de um sentido construtivo que fez com que seus discípulos fossem os rebeldes da educação (...). Comunidades em crise, comunidades que haviam esgotado sua capacidade de crescimento econômico, encontraram na educação a espinha dorsal de sua recuperação econômica, social e cultural. Isso mostra uma tese que os sociólogos sempre defenderam: a da interação dialética que existe entre educação e mudança social. A educação não é só produto de mudança, ela gera mudança. Ela não é só produto da revolução social. E Anísio sentia atração pela filosofia de Dewey provavelmente porque sabia que no Brasil era através da educação que nós deveríamos realizar a nossa revolução nacional (Brasília, 2002, p. 53)

A DIFERENÇA DE ÉTICA E MORAL




Por Ana Lucia Santana


Ética  é uma virtude que está sempre presente no comportamento humano, portanto é um fator essencial na tessitura da vida social. Ela leva o Homem a questionar constantemente suas ações e as atitudes alheias, tentando definir se elas são boas ou más, corretas ou incorretas. Enquanto disciplina, esta ciência se preocupa com a análise das idéias que envolvem a produção do Bem e do Mal, ou seja, ela se dedica aos seus aspectos teóricos. Por outro lado, a moral está intrínseca na decisão de como agir frente a uma determinada situação, no foro íntimo de cada um, na forma como as pessoas, individualmente, reagem diante de um impasse.

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Comunicações Filosoficas - Karl Marx e a Historia

'KARL MARX E A HISTÓRIA'



O projeto de extensão Comunicações Filosóficas, de iniciativa do Grupo de Pesquisa em Filosofia, Ciência e Ética da Universidade Federal do Acre (Ufac), promove mais uma sessão de debates neste sábado, 23, a partir das 18h, no campus universitário, na sala ambiente do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH). O palestrante será o professor Vicente Gil da Silva, que falará sobre o tema “Karl Marx e a História”.

O Grupo de Pesquisa em Política e Ética tem a finalidade de difundir e socializar os estudos realizados por seus docentes e discentes participantes e também por outros pesquisadores, no âmbito da filosofia, bem como envolver os alunos da graduação e os professores, especialmente do curso de Filosofia, em uma atividade conjunta no intuito de incitar a reflexão filosófica.

Detalhe importante: quem obtiver pelo menos 75% de frequência terá direito a um certificado, emitido pela Pró-reitora de Extensão e Cultura (Proex) da Ufac.

Postado por Renis R. Silva

sábado, 9 de novembro de 2013

"Ce n'est qu'un début" - documentário sobre a FILOSOFIA e as CRIANÇAS de Jean-Pierre Pozzi e Pierre Barougier


Um grupo de crianças entre os 3 e os 5 anos reunido à volta de uma vela (símbolo do pacto de compromisso com a investigação) debruça-se sobre as grandes questões da vidaamor, morte, liberdade, amizade, diferença, medo, dor...
Eis o ponto de partida para este documentário francês que em 1 hora e 35 minutos reúne os melhores momentos de 180 horas de filmagem de aulas/sessões de introdução filosófica (temas e competências).

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Dicionario de Filosofia - Nicola Abbagnano

Sinopse

Este dicionário apresenta um repertório da linguagem filosófica, acessível a todos e condensado em 2.500 verbetes. Todos os termos filosóficos estão registrados, explicados e documentados com citações dos textos fundamentais da tradição filosófica ocidental, dos pré-socráticos aos nossos dias.

PREFACIO

O objetivo deste dicionário é colocar à disposição de todos um repertório das possibilidades de filosofar oferecidas pelos conceitos da linguagem filosófica, que vem se constituindo desde o tempo da Grécia antiga até nossos dias. O Dicionário mostra como algumas dessas possibilidades foram desenvolvidas e exploradas à exaustão, ao passo que outras foram insuficientemente elaboradas ou deixadas de lado. Ele apresenta, assim, um balanço do trabalho filosófico do ponto de vista de sua fase atual.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Filosofighters: conheça O JOGO e os bastidores do newsgame 360º lançado pela SUPER



Lembro de ter escolhido cursar jornalismo depois de ler “O Anjo Pornográfico” – biografia de Nélson Rodrigues, escrita pelo Ruy Castro. Bom, decidir qual carreira seguir inspirado por uma época glamourosa – cheia de repórteres boêmios e criativos, debatendo o mundo nos bares – talvez tenha sido ingenuidade. Mas alguns desses momentos de “lampejo” na mesa de bar ainda acontecem nos dias de hoje. Foi numa mesa de bar que o fotógrafo Raoni Madalena contou para designer Fabiane Zambon que tinha a ideia de criar um jogo de luta com filósofos. Em outro boteco, definimos que isso podia virar um newsgame interessante para o site da SUPER e resolvemos começar a apuração.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

O Uso do Livro Didático e o Ensino da Filosofia em Nível Médio

Escrito por Profa. Dra. Dirce Eleonora Nigro Solis

A questão do livro didático em Filosofia para o Ensino Médio deve estar sobretudo ligada a uma determinada concepção de filosofia.

Vale lembrar apenas a título de rememoração histórica que desde a criação da cadeira de filosofia no Pedro II (1838), de caráter propedêutico, um antigo compêndio clássico era utilizado como livro – base, o “Genuense”, apelido de “As Instituições da Lógica” do italiano Antonio Genovesi. E que será combatido posteriormente. Podemos recordar , também, o Padre Leonel Franca , livro da década de 40, ou a História da Filosofia de Nicola Padovani utilizado nas 03 séries do curso clássico lá pelos idos dos anos 60. A Filosofia era ou identificada com a Lógica Clássica e a Teoria do Conhecimento ou então com o estudo dos filósofos clássicos em sua História. Identificada tradicionalmente com as humanidades literárias ou clássicas, a filosofia já se tornava desde então alvo de críticas dos partidários dos currículos centrados nas ciências , visando atender às exigências do mundo contemporâneo cuja realidade se definia como científica e tecnológica. De cunho particularmente positivista , esta preocupação com a filosofia nas escolas secundárias, começa por excluí-la das intenções práticas e utilitaristas com as quais a educação básica deveria se comprometer.

IV Semana de Filosofia - Rio Branco, Acre




A semana da filosofia é aberta ao público geral. É o momento que se processam os debates sobre as grandes reflexões da humanidade.Obedece o formato de seminário, com certificação, com apresentação de painéis por palestrantes de renome nacional e internacional. Nessa edição serão apresentados trabalhos de acadêmicos, das instituições locais.
 
Quando: De 21 a 25 de outrubro d
e 19h ás 22h
Quanto: Entrada Franca
Onde: Cine Teatro Recreio, Rio Branco


Programação

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Comunicações Filosóficas - 19/10/2013


Palestra: Por que os historiadores detestam a filosofia? 
palestrante: professor Vicente Gil da Silva

O professor Vicente, nos adianta o que teremos em sua palestra nas Comunicações Filosóficas. Acreditamos que esse assunto será aberto a debate, porque conteúdo e ponto de vista terão vários na sala ambiente.

A atividade "Por que os historiadores detestam a filosofia?" tem por objetivo colocar em debate o visível mal-estar demonstrado  por boa parte dos historiadores com relação à filosofia. Esta crescente postura de ceticismo frente à especulação filosófica tem início na transição do século XIX para o XX, quando a história passa a ser vista como um ramo particular do conhecimento humano distinto de outras áreas do saber, buscando afirmar a sua identidade enquanto uma "nova" ciência. Esta tendência afirmou-se especialmente a partir da consolidação da chamada Escola dos Annales, surgida na França no início do século XX, que praticamente monopolizou naquele país - mas não só - a produção historiográfica. Em função da enorme influência que a Escola dos Annales exerceu sobre a historiografia de seu tempo - influência que se estende aos dias atuais -  o conhecimento produzido pela filosofia passou a ser visto pelos historiadores, no limite, como uma reflexão que nega a história. 
Diante disso, o debate terá como foco apresentar os motivos que levam os historiadores a adotarem esta postura, a partir dos argumentos presentes nas obras de alguns dos historiadores mais importantes ligados à tradição francesa dos Annales".

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

DA PRIMAVERA FILOSÓFICA

Matéria publicada no P3 de Portugal em março de 2012, sobre um manifesto feito pelos acadêmicos de Filosofia.

Esta é uma carta aberta aos jovens portugueses. Nós, membros do núcleo de filosofia da Universidade da Beira Interior, Sexto Empírico, decidimos escrever este manifesto porque acreditamos na Filosofia como uma ferramenta para mudar a realidade em que hoje vivemos.

Contrariamos a ideia de que a Filosofia é uma disciplina para velhos, assim como a noção popular de que esta disciplina é feita apenas de teoria. No fundo, o que tem feito do núcleo de filosofia, Sexto Empírico, uma entidade viva e constantemente rejuvenescida, é a permanente negação, nem sempre pacífica, deste mesmo imaginário.

Defendemos pois que é em tempos como o que atravessamos hoje, no meio de todas estas crises (porque não há só uma crise!) e da inexistência de uma saída razoável, que a filosofia pode dar o seu crucial contributo, como sempre o deu ao longo destes tempos mais confusos, de modo a que, finalmente, possamos ver nem que seja uma “ténue luz ao fundo do túnel”.

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Imagem Filosófica


Rito da Ayahuasca


Concepção de Movimento segundo Zenão




 Foto de Eadweard Muybridge


Escrito por Rafael Medina Lopes 



Zenão de Eléia, em sua aporia da flecha ou aporia do movimento: Um arqueiro jamais atingirá o alvo com sua flecha. Uma Flecha, ao voar, está em repouso, porque uma coisa está em repouso quando ocupa um lugar idêntico a si mesmo. Assim, a cada instante, a flecha estará em repouso quando ocupa um lugar idêntico a si mesmo. Assim, a cada instante, a flecha estará ocupando um espaço idêntico a si mesma e, portanto, estará em repouso. Se atingir o alvo, devemos concluir que o movimento não é senão a soma dos repousos e que, portanto, o movimento é repouso e o repouso é movimento, o que é contraditório.
O argumento tem como base, o fato de que, em um espaço divisível o movimento é inviável. Portanto, reduz-se a mobilidade da realidade em um conjunto de imobilidades, ao partir do pressuposto que o movimento pode ser dividido em espaços de tempo e que estes dados espaços são imóveis.

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

CAMPEONATO BANCO DO BRASIL DE EMPREENDEDORISMO E UNIVERSIDADES

O Campeonato Banco do Brasil de Empreendedorismo tem como objetivo principal fomentar e capacitar o empreendedorismo esportivo dentro das principais universidades do Brasil. Em tempos onde o universo do esporte tem atraído cada vez mais olhares e investimentos, principalmente no Brasil, o Campeonato Banco do Brasil de Empreendedorismo busca oferecer uma oportunidade única a todos os universitários que desejam empreender na área esportiva.

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

FILOSOFIA +

Escrito por Renis Ramos

A Atuação Filosófica apresenta o FILOSOFIA +, projeto que visa mostrar a Filosofia no dia a dia, de forma fácil e aberta indicar que em nossa volta a Filosofia está sempre presente e muito dos pré conceitos estabelecidos pela maioria, acabam fazendo não enxergá-la. FILOSOFIA + quer fazer através de pesquisa, parcerias e interatividade uma aliança forte com outros cursos, interessados, amantes, estudantes e professores temas que mostrem a comunhão da Filosofia com outro tema qualquer. 

BIBLIOTECA DA FLORESTA & ATUAÇÃO FILOSÓFICA




BIBLIOTECA DA FLORESTA GANHA NOVO GRUPO TEMÁTICO - Criado no início deste ano com a proposta de promover o diálogo entre a filosofia e as demais áreas do conhecimento, o grupo Atuação Filosófica se incorporou, nesta sexta-feira, 27, ao conjunto de entidades que interagem e atuam em parceria com a Biblioteca da Floresta, os grupos temáticos.

Atuação Filosófica é o décimo grupo a se juntar à Biblioteca. Ele é formado por acadêmicos de Filosofia da Ufac. Para Renis Silva, membro do grupo, o objetivo é fazer com que o conhecimento filosófico seja propagado e compreendido de forma mais fácil por estudantes de outros cursos por meio de debates e palestras.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

30° ENCONTRO NACIONAL DOS ESTUDANTES DE FILOSOFIA




No XXIX Encontro Nacional de Estudantes de Filosofia, realizado em Janeiro de 2012, na cidade de João Pessoa-PB, estudantes de graduação em filosofia da Universidade Federal do Mato Grosso começaram a se articular, no sentido de reorganizar um movimento estudantil que fora interrompido, buscando a construção de um encontro nacional no ano de 2014.
Não se tem até o momento registros sobre encontros anteriores de Filosofia na Universidade Federal do Mato Grosso, o que evidencia a necessidade de sediar tão relevante evento. Sendo o Estado do Mato Grosso geograficamente um ponto estratégico em relação às demais regiões do Brasil.  

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

A Cosmologia dos índios do Alto Juruá sobre mudanças climáticas

As mudanças climáticas vêm sendo estudadas principalmente pelas ciências exatas e da natureza. Buscaremos nesse trabalho agregar o ponto de vista da antropologia ao estudos sobre o assunto. Nossa pergunta é: Como os povos da região do alto Juruá observam e vivem as mudanças climáticas? Eventos climáticos extremos, como chuvas inesperadas e grandes alagações ou inundações, fazem parte das memória desses moradores da floresta. Essas memórias são transmitidas por gerações. Assim, as histórias de inundação que se destacam no alto Juruá ainda permanecem vivas. O clima é muito importante para as pessoas que vivem na floresta, sendo um saber que está relacionado às necessidades práticas do mundo da vida. Para dar conta desse saber, coletamos observações de ex-seringueiros e agricultores, dos Huni Kuin e dos Ashaninka sobre o clima e suas variações, sobre estações e previsões. Com isso, obtivemos uma visão sobre diferentes olhares, dentro das respectivas visões de mundo, sobre as transformações climáticas. Esses grupos, ao longo de gerações, desenvolveram conhecimentos sobre o ambiente e sobre o clima. Entendemos que é parte do papel da Antropologia mostrar esses conhecimentos, visibilizando os saberes tradicionais sobre a natureza. Essa tarefa é hoje importante, tratando-se desse tema de relevância global e local. Esperamos que esse estudo venha a ser uma contribuição ao que se pode chamar de uma Antropologia do Clima.

A FILOSOFIA



Escrito por Daniel Braga dos Santos

O que queremos dizer quando nos referimos à filosofia? Encontrar uma resposta para esta pergunta pode ser o maior o primeiro o maior problema quando nos comprometemos a estudar esta disciplina. Ao longo da extensa história do pensamento humano, já foram atribuídas a ela diversas definições, muitas delas, para seus autores, finais e completas. Essas diferentes teorias podem gerar confusão, o que de maneira alguma é algo ruim, pois pode significar o início de uma busca por esclarecimento, o que já é uma parte importante a ser desenvolvida no processo filosófico.

Uma das definições da filosofia é encontrada quando buscamos o significado na língua grega, berço da filosofia. Podemos dividir a palavra filosofia entre philia (amizade, amor) ou philos (amigo, amante) e Sophia (sabedoria, conhecimento). Assim a filosofia significaria amor à sabedoria, sendo o filosofo o amante do conhecimento. Nesse sentido, é procurado passar a idéia de alguém que ativamente busca o conhecimento, em oposição aquele que já o encontrou, sendo este último visto com suspeita pelo primeiro. Isso faz com que a filosofia coloque em questão explicações ditas finais, como, por exemplo, a místico-religiosa.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

A Física de Aristóteles

Escrito por Pedro Lima Filho 

 


Aristóteles nasceu, em 384 a.C., em Estagira, na Trácia. Morreu em 322 a.C. em Cálcis ou Cálquída, na ilha de Eubeia. Sua formação e prática filosóficas ocorreram em Atenas. Foi discípulo de Platão e preceptor de Alexandre, o Grande, da Macedônia. Entre suas diversas obras encontra-se a Física.

A Física de Aristóteles apresenta-se atualmente organizada em oito livros. É um conjunto de conhecimentos voltados para a descrição e a análise qualitativa do mundo físico natural. Difere totalmente da ciência física que conhecemos hoje que tem por base a quantificação matemática e o método experimental como suporte. A física aristotélica não faz uso da matemática, isto é, não é quantitativa. Não faz experiências, isto é, não é experimental. Como se constitui, então a física aristotélica? Constitui-se de um processo paciente de observação da natureza. Observação da qual se faz uma análise minuciosa de tudo quando é observado para, a partir daí, buscar as causas da natureza. Pois entendia Aristóteles que conhecer é conhecer pelas causas. Trataremos, aqui, da parte da física aristotélica voltada para o estudo dos seres naturais e suas transformações.

Comunicações Filosóficas com Prof. Eduardo Pitt - 28/09/2013


O tema é: Por que a Begriffsschrift de Frege representa uma mudança de paradigma na História da Lógica?

Poderiamos ter uma prévia do assunto?

Vou me ater em dois objetivos específicos. 
Primeiro, vou apresentar o sistema lógico desenvolvido por Aristóteles e mostrar o alcance formal da sua teoria, em contrapartida, vou apresentar o sistema lógico desenvolvido pelos megáricos e estoicos e mostrar as razões formais de podermos considerar a lógica destes últimos mais fecunda que a lógica aristotélica. Minha intenção em comparar estes dois sistemas lógicos de escolas gregas antigas diferentes é valorizar a lógica megárico-estoica, pois esta é a versão antiga do cálculo sentencial da lógica matemática contemporânea. Segundo, a partir do trabalho logicista do lógico e matemático alemão Gottlob Frege quero mostrar como e de que maneira o livro Begriffsschrift de 1879 representa uma mudança de paradigma na história da Lógica. Minha intenção é explicar quais as noções e procedimentos formais contidos na linguagem formal de Frege na Begriffsschrift que possibilitaram um rompimento com a lógica tradicional, além de, reunir em um único sistema lógico, os dois sistema lógicos da Grécia Antiga. Em suma, no contexto da palestra quero enfatizar que a contribuição de Frege é o advento da Lógica Matemática.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Ética, grafite e o objetivo da arte

Escrito por Thaisa Mattos 



Imagine acordar uma bela manhâ e sua casa está assim, completamente transformada, passando de um clássico estilo europeu, para pura e simples modernidade urbana?

Pois é, eu ia agradecer, mas muitos não fariam isso. Ficariam revoltados com sua clássica casa inteiramente rabiscada. Visivelmente o grafite não é um pichação, distingue-se o grafite, de elaboração mais complexa, da simples pichação, quase sempre considerada como contravenção. No entanto, muitos grafiteiros respeitáveis, como Os gemeos. 

Imagem Filosofica


BOLSAS DE EDUCAÇÃO PARA ENSINO DE IDIOMAS A DISTÂNCIA




A Assessoria de Cooperação Interinstitucional publica regras para inscrição e seleção de alunos, técnico-administrativos e professores da UFAC com vistas às Bolsas de Educação para Ensino de Idiomas à Distância, nos termos do Convênio celebrado entre a Universidade Federal do Acre e o Banco Santander. As inscrições serão abertas a partir desta data, dentro das ações do Programa Amazônia 2020, obedecendo às condições constantes deste EDITAL

OLHAR ESTRANGEIRO


Olhar Estrangeiro é um filme sobre os clichês e as fantasias que se avolumam pelo mundo afora sobre o Brasil. Baseado no livro "O Brasil dos Gringos", de Tunico Amâncio, o documentário mostra a visão que o cinema mundial tem do país. Filmado na França (Lyon e Paris), Suécia (Estocolmo) e EUA (Nova York e Los Angeles), o filme, através de entrevistas com os diretores, roteiristas e atores, desvenda os mecanismos que produzem esses clichês. Com depoimentos de Michael Caine, Hope Davis, Zalman King, Jon Voight, Philippe de Broca, Robert Ellis Miller, entre outros.


Pensamento

O ensino da filosofia não precisa ser complexo, intricado. Tem a ver com curiosidade, a mania de fazer perguntas, algo que perdemos na cultura ocidental quando envelhecemos.''Jostein Gaarder

Nietzsche e a Arte Trágica

 Friederich Nitezsche
Escrito por Bruno Tavares Assunção

Friederich Nitezsche, filósofo alemão do século XIX, realiza um longo estudo acerca da arte trágica. A tragédia teria sua origem nas festas populares dedicadas ao deus Dionísio, o ditirambo, uma espécie de canto coral uma espécie de encenação composta por uma parte de narrativas e outra de coro musical. Nietzsche resgata a concepção que Aristóteles apresenta na em seu livro Poética, nesta obra Aristóteles faz uma comparação dos gêneros literários e concebe ao fim da obra a o gênero trágico como o maior de todos os gêneros. Para Aristóteles o gênero poética seria o maior de todos, pois nele a vida pode ser representada de maneira mais fiel, sendo representada fielmente, a vida consequentemente atinge a um maior número de pessoas e consequentemente de uma maneira mais enérgica, mais forte os expectadores.

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

O que é o Conhecimento?



Escrito por Fábio Luiz Daemon da Silva
Quando falamos sobre o conhecimento é impossível não nos lembrarmos do significado da palavra “filosofia”. A filosofia sempre foi colocada como a união de duas palavras de origem grega: “philia” e “sophia”. A palavra “philia” tem como significado em português as palavras “amor” ou “amizade”. Já a palavra “sophia” tem como significado a palavra “sabedoria”. Logo, presumimos que filosofia significa um “amor ao saber”. Assim, vemos claramente que a filosofia nasceu como uma busca pela sabedoria, mais precisamente: pelo conhecimento.
O Conhecimento sempre foi o que o homem quis buscar, e a filosofia se interessou desde sempre em tentar estabelecer quais são as condições necessárias para que um conhecimento seja considerado verdadeiro ou não.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

O que é Filosofia?

Escrito por Pedro Henrique dos Santos Ribeiro


Afinal, o que é filosofia? Eis aí um daqueles problemas difíceis, mesmo para quem se já dedica há algum tempo às investigações filosóficas. Responder tal questão, porém, é fundamental, especialmente para aqueles que irão exercer o magistério escolar. É muito natural que os estudantes do Ensino Médio se façam essa pergunta. Na verdade, muitos deles tendem a pensar que a filosofia é um mero palavreado qualquer, uma simples conversa vazia de sentido. Ao aluno preocupado com o vestibular, por sua vez, o estudo da matéria parece desnecessário e inútil, mais atrapalhando do que ajudando seu ingresso na faculdade. Sejamos honestos: quem de nós nunca ouviu por aí que o estudo filosófico é coisa de quem não bate muito bem da cabeça? Pois bem, se o professor de filosofia do Ensino Médio pretende realizar um bom trabalho, cabe a ele, antes de tudo, desfazer esses preconceitos. Sua primeira lição deve ser ensinar o que é filosofia.

Curso Básico de Libras (Língua Brasileira de Sinais)


Curso Básico de Libras, feito pelo INES, referência nacional em LIBRAS. Video divido em 3 partes com conteudo facil aprendizado.

Curso Básico de Libras (Língua Brasileira de Sinais) parte (1) de 03

Comunicações Filosóficas - Fotos da 1ª palestra

A Palestra do professor Felipe Cardoso foi conduzida com sucesso, os ouvintes da palestra tiveram toda a atenção atendida pelo palestrante que ao final respondeu perguntas, entre elas com um ouvinte e professor que é defensor de Kant, o que promete oferecer novas palestras e gerar grupos de debate com tudo isso.  Kant critica Schopenhauer e Schopenhauer critica Kant, então, no final da palestra foi muito bom ouvir dois professores citando parte de seus devidos estudos aos presentes. 

Deixamos aqui já o convite para próxima palestra no dia 28/09, palestra com o Professor Eduardo Pitt - professor de Lógica I na UFAC.

Em breve colocaremos aqui também uma breve entrevista com ele. As Comunicações Filosóficas é um espaço garantido para escutar professores, academicos e estudantes apaixonados pela filosofia. 



Fotos: Lorran Nery, Comunicações Filosóficas, Devid hall

terça-feira, 3 de setembro de 2013

SCHÈME - Revista Eletrônica de Psicologia



A Schème - Revista Eletrônica de Psicologia e Epistemologia Genéticas é a revista oficial da Sociedade Brasileira Jean Piaget e publica textos inéditos, nas áreas de educação, filosofia e psicologia, relativos à Epistemologia Genética e à Psicologia Genética de Jean Piaget. A Schème tem por objetivo estimular e divulgar as discussões e as produções, científicas e epistemológicas, servindo como um veículo para o intercâmbio de informações e divulgação de estudos e resultados de pesquisas teóricas e experimentais.
Os textos podem ser apresentados na forma de artigos, traduções ou resenhas e serão avaliados por consultores ad hoc indicados pelos conselheiros da revista.

FOTO POP - Mostra fotográfica dos alunos do 4° Período de jornalismo da UFAC


sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Entrevista - Comunicações Filosoficas

Saudações nossas, Grandes Pensadores!

Hoje vamos deixara aqui uma breve entrevista com alguma das mentes por trás das Comunicações Filosóficas. Fomos saber do que se trata, quando?, onde?, porque?, quem?
O que é as Comunicações Filosóficas.
O que podemos ver é que, o silêncio está sendo quebrado.



segunda-feira, 26 de agosto de 2013

FILOSÓFOS FAMOSOS - B

Entrevista da Professora Patricia Yano - Psicologia

Os desafios de ser adolescente brasileiro no Japão

Entrevista feita por alunos com a professora Patricia Yano, hoje professora da UFAC - Universidade Federal do Acre. O que pode contribuir muito para leitura de comportamento em sala de aula. A Professora possui livros dentro da área de psicologia que podem auxiliar futuros professores e professores com o trabalho dentro de sala de aula.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Comunicações Filosóficas / Palestra Ética de Shopenhauer com Prof. Felipe Cardoso

PARTICIPEM, DIVULGUEM!!!


Comunicações Filosóficas apresentam:

Palestra com Professor Felipe Cardoso Martins Lima
Tema: Ética de Shopenhauer - o conhecimento do todo da vida como passagem curta, para uma nova abordagem.

Dia 31 de Agosto/2013
às 18 horas no Bloco Walter Félix I
Sala Amb. do CFCH na UFAC

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

TARSILA DO AMARAL - PINTORA BRASILEIRA

Tarsila do Amaral: uma das principais representantes do modernismo brasileiro



Tarsila do Amaral foi uma das mais importantes pintoras brasileiras do movimento modernista. Nasceu na cidade de Capivari (interior de São Paulo), em 1 de setembro de 1886.




terça-feira, 20 de agosto de 2013

ENSAIO FILOSÓFICO - LIVRO

Ensaio Filosófico
que é, como se faz

Leia um trecho


Escrever um ensaio filosófico pode ser um desafio para os iniciantes, e escrevê-los faz parte do dia a dia de uma formação em filosofia. Um ensaio filosófico não é como outros ensaios, e seus objetivos são também diferentes. Sua função é apresentar e defender ideias e teorias, através de argumentos. Para esta meta ser atingida, algumas qualidades devem ser privilegiadas ao se escrever um ensaio filosófico, dentre elas a clareza e a precisão. A clareza é importante pois se o leitor não entender direito o que se está defendendo e como se está fazendo isso, terá dificuldades para avaliar se você conseguiu atingir seu objetivo. A precisão faz com que seu texto não fique ambíguo, evitando assim prejuízos em sua compreensão. Além disso, uma linguagem imprecisa apenas atrapalha no objetivo de um ensaio filosófico, pois torna mais difícil - quando não impossível - avaliar os seus argumentos.
O livro "Ensaio Filosófico" de A. P. Martinich é um guia para a escrita de bons ensaios filosóficos. Escrito em linguagem clara e precisa, traz várias dicas sobre a estrutura de um ensaio filosófico, sua elaboração, e traz além disso algumas noções básicas de lógica e explica sua importância para este tipo de ensaio.
Leitura recomendada!

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

CURSO BÁSICO DE LIBRAS - Atuação Filosófica



Promovendo a difusão do Conhecimento, professore do NAI - Núcleo de apoio a Inclusão, professora Nina Rosas e Israel e alunos do curso de filosofia do grupo Atuação Filosófica uniram forças para que o acesso ao conhecimento da língua de sinais - LIBRAS seja mais fácil e sem mistérios. Com isso, está disponibilizando um material para estudo, onde acadêmicos, professores e interessados possam fazer o download dos arquivos e estudar o tempo que for necessário em casa ou onde quiser.
Todos futuros professores irão necessitar também deste conhecimento, então favorecendo essa ferramenta e conteúdo, disponibilizamos para isso.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

NOTRE DAME - OBRAS DE ARTE

clique para ampliar
Catedral de Notre-Dame de Paris é uma das mais antigas catedrais francesas em estilo gótico. Iniciada sua construção no ano de 1163, é dedicada a Maria, Mãe de Jesus Cristo (daí o nome Notre-Dame – Nossa Senhora), situa-se na praça Parvis, na pequena ilha Île de la Cité em Paris, França, rodeada pelas águas do Rio Sena.
A catedral surge intimamente ligada à ideia de gótico no seu esplendor, ao efeito claro das necessidades e aspirações da alta sociedade, a uma nova abordagem da catedral como edifício de contacto e ascensão espiritual.

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

FILÓSOFOS FAMOSOS - A

Do Livro do Desassossego - Bernardo Soares - Fernando Pessoa

Do Livro do Desassossego - Bernardo Soares
Bernardo Soares (heterônimo de Fernando Pessoa)

1.
"O coração, se pudesse pensar, pararia."
"Considero a vida uma estalagem onde tenho que me demorar até que chegue a diligência do
abismo. Não sei onde me levará, porque não sei nada. Poderia considerar esta estalagem uma prisão, porque estou compelido a aguardar nela; poderia considerá-la um lugar de sociáveis, porque aqui me encontro com outros. Não sou, porém, nem impaciente nem comum. Deixo ao que são os que se fecham no quarto, deitados moles na cama onde esperam sem sono; deixo ao que fazem os que conversam nas salas, de onde as músicas e as vozes chegam cómodas até mim. Sento-me à porta e embebo meus olhos e ouvidos nas cores e nos sons da paisagem, e canto lento, para mim só, vagos cantos que componho enquanto espero.
Para todos nós descerá a noite e chegará a diligência. Gozo a brisa que me dão e a alma que me deram para gozá-la, e não interrogo mais nem procuro. Se o que deixar escrito no livro dos viajantes puder, relido um dia por outros, entretê-los também na passagem, será bem. Se não o lerem, nem se entretiverem, será bem também."

* * *