sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

PENSAMENTOS - CÉU ESTRELADO

CÉU ESTRELADO


Vá para longe,
Vá para longe, para o meio da mata,
Para que o meio da mata, torne-se o seu centro,

Vá para longe,
Vá para longe das luzes artificiais da cidade
Que brilham o desespero, angustias,
sentimentos vazios, corrupção...

Longe, vá
Longe, vá se conectar
Longe de tudo e de todos,
Agora estará perto de Tudo e de Você
Se religue

Veja que a Noite é a grande Senhora
Que nos Abraça sempre,
Até nas manhãs, ilusórias manhãs
Que o brilho de uma estrela
nos cega, fazendo acreditar que
existe manhãs!

A Escuridão é a verdade de todos os dias
de todas as noites,
Na Escuridão o grande museu do Tempo
se estende, brilhando distantemente
várias criações,
várias destruições
Aniquilamentos e nascimentos
Repousam sobre nossas cabeças
Mas Longe,
não olhamos mais
Nem apreciamos...
Longe,
não olhamos mais para Nós
não nos apreciamos.

Só observamos as luzes
do desespero,
das angustias
dos sentimentos vazios.

Grande Senhora,
Me curvo diante de Ti,
meus olhos se fecham e Tu
se deita comigo.
Não temo,
não me corrompo,
EU SOU as estrelas
EU SOU a escuridão
Porque temeria?
Não existe nada, além de mim.

Posso Ver Tudo, até na Escuridão.

Por Renis R.