terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

WEB 2.0, REDE DE INFORMAÇÕES, TECNOLOGIA DA MENTE E HYDRA


Nosso cyberuniverso é paralelo, ativo, dinâmico e extremamente veloz, como o Conhecimento É. E, conhecimento é Poder, em todos os sentidos da palavra, e ter poder pode levar e elevar homens a um domínio de grandes áreas. Impérios foram formados assim, conservando informações e destruindo informantes, reduzindo saberes há um circulo pequeno de pessoas. Repúblicas foram modeladas para ser governadas e dirigidas por pessoas que detinham O Saber.

Estamos tão acostumados com tantas informações circulando a nossa volta, que, não se trata mais de oxigênio suspenso no ar, mas uma poluição virtual de micro-ondas espalhadas onde passam desapercebidas por muitos. Mas, existem pessoas que utilizam dessas informações para burlar sistemas, criar dados falsos, desvios, propagandas indesejáveis em nossas caixas de e-mails, spams, e também espionagem. 


Estamos nus diante dessa Web 2.0. A Rede sabe tudo sobre você, possui dados atualizados em tempo "real" sobre o que você gosta, onde você está, o que comeu, com quem falou no minuto atrás, cpf, rg, dados bancários, preferências sexuais, restaurante favorito, ultimas compras, gostos musicais... o que deseja neste instante.

Nosso pudor não se trata mais ou apenas de nosso corpo com as partes intimas a mostra, mas agora nosso pudor é estar nu diante de um mundo com vários olhos e intenções. Você pode virar um astro da noite para o dia com essa Rede, ser alvo de chacota e piadas, ter a vida destruída em raios de quilômetros por ter traído um amigo, amiga ou ter feito um vídeo insinuando-se para seu namorado(a). A Rede e seu público que não dorme estão sempre famintos por informação independente da qualidade. O que muitos não se dão conta é que, informação muitas vezes não é conhecimento. 

Enquanto boa parte do exército da Rede navega por águas rasas nessa imensidão virtual, em águas profundas temos Monstros perversos que manipulam e fazem a coisa toda acontecer de maneira mais drásticas e poderosas sobre Nações. 


Como isso? Nesses últimos tempos vemos casos de mega corporações sendo processadas por governos que afirmam não ter colaborações destas corporações para rastrear e localizar perfil de supostos terroristas e criminosos. Vemos também, essas corporações sendo processadas por espionarem seus usuários, caixas de e-mails entre outras coisas mais. 

A Google e a Android p. ex., foram empresas que passaram por processos por espionagem e roubo de informação de seus usuários. A gigante Google nega que tenha utilizado de seus bancos de dados para espionar seus usuários. Os celulares Android têm uma função semelhante à que provocou polêmica com a Apple — eles mandam o nome, localização e intensidade das redes Wi-Fi próximas, além das informações sobre o telefone, e as enviam ao Google . Uma juíza pediu explicações da Google por "invadir"  as redes enquanto mapeava cidades para seu Street View.


O caso mais famoso a respeito de informações roubadas para espionagem é do Ex-espião da NSA. Responsável por vazar os documentos secretos que tornaram pública a rede de espionagem mantida pelos Estados Unidos contra chefes de Estado e até seus próprios cidadãos, Edward Snowden disse que no governo americano não trabalhava como um mero analista de informação, mas, sim, como um espião. "Eu fui treinado como um espião no sentido mais tradicional da palavra. Eu vivi e trabalhei disfarçado fora do país - fingindo trabalhar em um emprego que não era o meu - e até me foi atribuido um nome que não era o meu". Isso se prolongou quando os documentos por Edward foram divulgados pelo jornalista Glenn Greenwald, onde mostrava investigações de empresas como a Petrobras e da própria presidente Dilma e de seus assessores. 

Em quem ou qual informação podemos confiar neste universo virtual? Com o avanço da tecnologia o acesso a informações vai ocorrendo cada vez mais veloz. Durante o regime nazista tivemos uma tecnologia de cartões perfurados que poderia dar aos esquadrão da SS informações detalhadas sobre uma determinada pessoa, hoje temos terabytes de informações para pessoas ou perfis onde desconhecidos que utilizam da Rede para ter um fortalecimento de um império obscuro e invisível. A Rede é uma peça fundamental nessa guerra e manipulação. 

Em segundos informações são jogadas as toneladas e digeridas pelo seu exercito faminto sem se preocupar em descobrir se as fontes são verdadeiras ou reais. "Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade  Joseph Goebbels foi o ministro da Propaganda de Adolf Hitler na Alemanha Nazista, exercendo severo controle sobre as instituições educacionais e os meios de comunicação. Ele nos deixou essa frase que está sendo usada e bem trabalhada desde sua citação ou talvez antes.

Mais recentemente tivemos três mortes de jornalistas americanos que investigavam o famoso ataque terrorista contra as Torres Gêmeas nos EUA em 11 de setembro de 2001. Três jornalistas que trabalhavam em um documentário sobre o envolvimento do governo norte-americano na demolição das torres gêmeas. Trata-se do ex-repórter internacional da NBC Ned Colt, o correspondente da CBS News Bob Simon, e o jornalista do New York Times David Carr. Bob Simon, de 73 anos, foi assassinado na quarta-feira na cidade de Nova York em um acidente automobilístico e na quinta-feira Ned Colt, de 58 anos, dizia-se que tinha morrido por um derrame cerebral massivo, seguido em poucas horas por David Carr, de 58 anos, quem colapsou e morreu em seu escritório na sala de redação do New York Times. 

Isso mostra que, os Monstros que vivem e não dormem nos abismos da Rede chegam bem rápido até você. Desejam que muitas coisas permaneçam obscuras e desconhecidas. Nem que isso tenha que levar a morte de muitos. Dentro destes acontecimentos que geram marolas suaveis ainda neste vasto mar, o presidente Puttin da Rússia, declarou que poderá a qualquer momento revelar fotos de satélites e documentos que podem mudar o rumo da história sobre os acontecimentos em 9/11 nas Torres Gêmeas.


A medicina aliada a tecnologia deu um salto criando exoesqueletos para deficientes físicos, tetraplégicos. Criando membros artificiais que podem ser movidos pelo poder da mente.

Na Universidade de Minnesota, cientistas desenvolveram um quadricóptero (um helicóptero sustentado no ar por quatro hélices) cujo voo é guiado apenas com a força do pensamento. A tecnologia utilizada para criar o aparelho chama-se Interfaces Cérebro-Máquina (BCI, na sigla em inglês), que poderão ajudar pessoas paralisadas ou amputadas a mover membros mecânicos apenas com a mente. Pesquisadores da Universidade de Pittsburgh, uma nova pesquisa irá implantar aparelhos que convertem ondas cerebrais em sinais de movimento no cérebro de pacientes com danos na medula espinhal. Os pacientes vão poder jogar vídeo games, interagir em um mundo virtual e controlar um braço protético, tudo isso enquanto sua atividade cerebral é gravada. Eles esperam que o implante ofereça controle dos aparelhos externos aos pacientes. “Eu espero que os pacientes consigam controlar as próteses e outros dispositivos com diferentes níveis de liberdade. Ou seja, eles extrairão sinais de controle do cérebro, o que será um salto enorme na habilidade de alguém com dificuldades severas, como uma amputação ou ferimento na medula espinhal. Eles ficarão mais independentes”, disse o pesquisador Michael Boninger. 

Nos maravilhamos com toda esta tecnologia e não paramos para pensar onde vai tanta informação e quem gerencia tudo isto. Como esses aparelhos tecnológicos associados diretamente a nossa mente o que poderá acarretar sobre nós? ser feito conosco ou com nosso controle?

Isso no faz pensar a respeito? Tomara que sim. A ficção em muitos casos como jogos de espiões, realidade virtuais, matrix, nanorrobôs são nossa realidade. 

Existe nos quadrinhos da Marvel uma Rede criminosa chamada Hydra. A Hidra, é uma organização fictícia subversiva internacional dedicada à conquista do mundo. Embora muitas vezes escrito com letras maiúsculas, o nome não é um acrônimo, mas sim uma referência à mítica Hidra de Lerna. 
 
Temos várias cabeças espalhadas hoje em dia por esse nosso Mundo informatizado e globalizado. Cabeças que são mais fáceis de esconder e mesmo que seja destruída uma nova surgirá em outro lugar. Descrevendo assim parece ainda algo distante e apenas "real" em revistas em quadrinhos ou apenas em filmes, mas é tão comum e presente que não nos damos conta disso.
Como andar em um mundo que sabe tudo sobre você e pode manipula-lo de tal maneira que sua liberdade é na verdade um sonho ou ilusão?

Até onde existe Ética na Política quando se trata de Conhecimento e a forma de usa-lo?
Poder é a excelência de quem tem O Saber? 
Em que você acredita? 

Mind Over Mechanics

Escrito por Renis R. F.D.