quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Abram Alas a Filosofia Desconhecida.





Tu tem coragem de viver de verdade?
Muito estudei e refleti sobre pensadores e sobre seus conceitos, e sim, é muito difícil isso tudo. São vários pensamentos, posturas, éticas, disse e me disse. Neste meu laboratório que é o Mundo, minha vontade é de descobrir como ensinar, fazer compreender e saber sobre a filosofia e, dentro dela A Verdade, A Harmonia e O Amor. Claro entre muitos outros conceitos que sempre foram A Busca dos Homens.

Notei que não posso ficar parado, com o tempo tenho que andar, romper estados e passar por transformações que irão fazer com que conheça, descubra, saiba, compreenda, entenda! Para isso, tenho que ir em busca. Essa Busca é o que faz o Filósofo. É isso que transforma. É o que leva e eleva meu estado atual para potencialmente e para o ato puro do pensar. Essa busca fará com que caminhe, e pelo Caminho encontrarei muitas pedras e, pedras no meu caminho serão de tanta necessidade para o Saber que agradecerei um dia.
Meu ponto de partida é o agora, mas no momento em que meus leitores estiverem lendo isso, já será ontem.
É ir a procura de quem constrói o que chamo de realidade, de cultura, costumes e  revolução. São pessoas que em sua maior parte do tempo e da historia são desconhecidas. E, assim já do ponto de partida, silenciosamente em seus anonimato me ensinam que não é pela fama, mas pela necessidade e do Amor que fazem seus trabalhos de forma tão mágica e verdadeira. Que se tornam atemporais; como suas canções, poemas, artesanatos, livros, escritas, pensamentos, musicas, desenhos, pinturas, esculturas, ensinamentos.
Assinarei a partir de hoje como filosofo desconhecido, porque isso o que serei dentro de minha busca. Alguém que quer e vai aprender com tantos Saberes. Que não busco ser conhecido mas sim Conhecer. Minha caminhada é finitamente longa mas infinita em sua chegada.
A Atuação Filosófica foi um movimento, um laboratório virtual e agora um bloco de anotações de tantas experiências que serão encontradas. Tantos pensamentos – ou línguas diferentes nesta Torre de Babel que é o Mundo – que descobrirei e farão parte do meu crescimento. É saber que nada sei, que conhecendo a mim mesmo através dos outros descobrirei o Universo gigantesco que me rodeia. Anotar as lutas diárias de tantos anonimato e pensadores desconhecidos que resolvem problemas de lógica e matemática diariamente mesmo sendo analfabetos. Que levam a ética e a política de maneira bem diferente de livros em um submundo que a realidade é mais sofrível, porque outras realidades são mais belas nos sonhos, desejos e na televisão. São tantas raças, etnias, cores, sabores que existem e outros que deixaram de já de existir e mesmo assim teimam em resistir a existência de si, onde me fascinam e me revelam beleza que muitos não sabem.

Filosofo Desconhecido.