sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Entrevista - Comunicações Filosoficas

Saudações nossas, Grandes Pensadores!

Hoje vamos deixara aqui uma breve entrevista com alguma das mentes por trás das Comunicações Filosóficas. Fomos saber do que se trata, quando?, onde?, porque?, quem?
O que é as Comunicações Filosóficas.
O que podemos ver é que, o silêncio está sendo quebrado.





Atuação Filosófica: Professora Idete Teles, nós acadêmicos de filosofia, simpatizantes de filosofia, curiosos, estamos querendo saber, o que é as Comunicações Filosoficas?

Professora Idete: Comunicações Filosóficas é um projeto de extensão que visa promover mensalmente uma palestra sobre um tema relacionado à área de filosofia.

Atuação Filosófica: Essas palestras ocorrerão com que frequência? Os acadêmicos poderão esperar um certificado em suas devidas frequências as palestras?

Professora Idete: Sim. Bem, as palestras acontecerão sempre as sábados, às 18 horas no Centro de Filosofia e Ciências Humanas - Sala Ambiente, e sim, receberão certificados , aqueles participantes que atingirem no minimo 75% de presença nas palestras realizadas a cada ano.

Atuação Filosófica: E quem faz parte do corpo desse grupo das Comunicações Filosóficas?

Professora Idete: O projeto é uma iniciativa de um grupo de professores, estudantes e pesquisadores do Grupo de pesquisa em Filosofia Politica e Ética.

Atuação Filosófica: Mas, ficará somente entre esse grupo as apresentações e palestras?

Professora Idete: Não, a apresentação, divulgação e discussão vem dos resultado e/ou realizada a partir dos projetos e pesquisas do referido grupo, mas as Comunicações Filosóficas também pretende convidar demais pesquisadores, entre esses docentes e discentes que pesquisam temas da filosofia para participarem apresentando suas produções intelectuais.

Atuação Filosófica: Então, as Comunicações Filosóficas serão um espaço para os acadêmicos escutarem, tirar duvidas, questionarem?

Professora Idete: Sim, será um espaço privilegiado de debate filosófico, onde somará esforços na inserção do acadêmico, assim como, da comunidade em geral, no conhecimento e discussão dos temas e problemas  do âmbito filosófico. Um espaço de divulgação e fomentação dos temas e/ou problemas relacionados a área de filosofia. O projeto visa servir de referência na difusão e estreitamento da produção acadêmico-cientifica na área de filosofia. Em resumo, a equipe de organização deste projeto pretende propiciar aos participantes um espaço de discussão, de aprendizagem e de troca de conhecimento junto com a comunidade em geral, e não apenas dentro dos 'muros' da acadêmia.

Atuação Filosófica: E, temos o Professor Felipe Cardoso Martins como o primeiro palestrante. O que teremos pela frente professor? O senhor pode nos dar uma prévia do assunto que escutaremos dia 31?

Professor Felipe: Sim. Bom, irei tratar sobre o conhecimento do todo da vida como passagem curta: para uma nova abordagem da ética de Schopenhauer. Pretendo apresentar duas análises da noção de liberdade a partir da filosofia de Schopenhauer.

Atuação Filosófica: Quais analises, pode falar sobre elas?

Professor Felipe: Sim. A primeira: a liberdade consciente no fenômeno, onde são enaltecidos os aspectos do conhecimento do todo da vida; a segunda é, ressaltar a presença crucial de uma Clarividência de Razão (Besonnenheit der Vernunft), anunciada por Schopenhauer como um meio termo entre conhecimento intuitivo e abstrato. Uma tal Clarividência de Razão (Besonnenheit der Vernunft), embora se dê no âmbito místico, deixa em aberto algumas possibilidade interpretativas.

Atuação Filosófica: Então, veremos o material de investigação durante esse processo?

Professor Felipe: Sim. Ocorrerá em três momentos. 1) a analise da formulação das noções de caráter empírico e inteligível de Schopenhauer e sua herança kantiniana quanto aos aspectos de necessidade e imutabilidade de tais noções. 2) a investigação sobre a exteriorização da liberdade que se revela pela negação da vontade (asceta); a possibilidade de uma possível exteriorização da liberdade no âmbito afirmativo, ambas tendo como ponto de partida o conhecimento do todo da vida, conhecimento esse que já pressupõe a Clarividência de Razão (Besonnenheit der Vernunft). 3) Nesse sentido, a pretensão maior da tese consiste em demonstrar a partir de tais considerações, a impossibilidade crucial da liberdade no âmbito fenomêmico, seja na esfera negativa (asceta) seja no horizonte afirmativo (conquistador de mundos), isso nos quadros do próprio interior do pensamento shopenhaueriano, a partir de uma analise rigorosa sobre as três motivações de ações humanas, uma quarta motivação do próprio asceta apresentada no parágrafo 48 dos suplementos, que resultaria numa hipótese plausível.

Atuação Filosófica: Agradecemos aos professores pela entrevista, pela divulgação, e para quem estiver interessado em trocar idéias, obter mais informações a respeito das Comunicações Filosóficas, entre em contato pelo e-mail: comunicacoesfilosoficas@yahoo.com.br